domingo, maio 24, 2009

ADOLFO


O pinguim vela pelo sono dos futuros filhos. São penosos, são quatro meses, a concentração que envelhece - até que eles vem a vida. Indefesos, bom, vamos voltar pro nascimento, ninguém é presa nesse universo. O primeiro gesto do pinguim é equilibrar com pés os filhos. Ontem, Susana se matou. Adolfo bicudara o ovo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...