domingo, setembro 20, 2009

SÁBADÃO 3 - MORTE E DESTRUIÇÃO


Quero uma dose violenta de cachaça -
sete janelas do hospício me trazendo maionese bélica
oito enceradeiras mágicas, oito! flutuando em power chords
são agora dois acordes, guitarra velha explodindo falcatrua
sem miséria
garçom de merda, mais pinga mais pinga, coritibano desgraçado

Quero uma virose vinda da pinga, é o novo viola minha viola
Porra, sete janelas cuspindo no porão do Itororó do Sul
Anota aí Casão: quatro pichações itinerantes na rodoviária de Cordeirópolis
Nada de Apracur. Nada de dormir, comer, roncar.
Nada de imbecilizar os outros.
Quero imbecilizar o fígado de cerva, cachaça e fossa punk.
Porra, traz mais cachaça aí Elizabeth.

Um comentário:

  1. logo mais,brutalizando esse interiorzão véio sem portêra

    ResponderExcluir

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...