segunda-feira, agosto 16, 2010

DOUTOR EGITO E A CURA


Pessoas tristes - você gosta de sentar no buteco e armar uma idéia com elas? Tô fora. Tô fora chefia, atropelo com minha ausência pessoas que dão a boca pra falar de doenças. Tá dodói? Se foda. Tô fora. Vão se queixar longe de mim. "Vai reclamar pra alguém saudável", disse Sebastião Casa Grande.

Aopa. Evito fácil esse naipe de ser. Ser bosta. Elas vivem é no aquário do desgosto, adormecidas e paralisadas atrás do alambrado do reino da folia - é o dorminhoco que acorda com bafo de lagartixa velha, defecando desgraça pelo sobrado da Tristonha Andrade.

Thoreau diria que, sometimes, é negócio ficar doente. Problema dele. Um homem com dor é, antes de tudo, um homem com dor. Instalada em UHF, pagando aluguel ou não, tá lá a dor, toda chulézenta. E quem sabe, óóó, com asas punk do tempo, tomará chá de pinote. Ou não.

Doutor Egito é que enriquece com doença. Doutor Egito é doutor. Neguinho tá com dor no rabo, ele vai lá e cobra os olhos da cara. Fulaninha tá com a xana ardendo, pronto: ele vai lá e estupra. Doutor Egito doente.

Um comentário:

  1. Sebastão Casagrande2:17 PM

    Que seria de minha memória sem meus amigos?

    ResponderExcluir

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...