sexta-feira, agosto 06, 2010

PIZZA EFÊMERA


Os rompantes. Ah, os rugidos! A reação imediata hardcore! O fragmento 676! Aquela risada memorável - no momento em que todos estavam segurando o peido! Ah, a felicidade ao rangar o último picles!


Sou parceirão dessa pizza: a efêmera. Aopa. Pizza Efêmera. Tudo que é bom dura pouco. O furor duma paixão no lóve. A fase do craque que depois se tornará perneta. A esfiha do Niasi, que já foi esfiha. A marca Gradiente, que já deixou feliz meus orvidos.

Necessária essa pizza. Pizza efêmera. Cocaína moral pro estômago da alma. Mas não é toda hora que você encontra, chefia. Desaparece rapidamente. E a perseguição continua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...