sábado, setembro 04, 2010

CLARICE LISPECTOR

eu tenho que saber do que preciso. eu tenho que saber se meu saber é adolescente ou não. não devo julgar adolescente, velho, ateu ou sandy & júnior. nada de abstração mediada - pra mim esse tergiversar de Clarice Lispector, que mais me parece uma vinheta da MTV. É...abstração mediada pra parecer algo "jam session bacana". No caso da MTV é pra parecer rústico, lo-fi, cool. E a escritora encenada lembra porque devemos ler Artaud.

Suas linhas "como se fora outra translúcida realidade ,que agora, me foge, agora, ui!, peidei e já não estou peidando mais, eu queria ser algo" algo (des)preparado para parecer esotérico mezzo ana maria braga, hermético risólis duma figa, é duma-duma-duma metafísica bosta, infantilóide. clarice é tão clarice, caetano é tão caetano, o brasil é tão brasil, tão assim, tão tão, tão tão. (leia e repita duas vezes, tão tão)

Um comentário:

  1. Big Ráuse10:17 AM

    Abstrair a própria babaquice não salva ninguém do ridículo.

    ResponderExcluir

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...