segunda-feira, agosto 13, 2012

O MÚSICO E A ROÇA

E tem também o dono de bar,lanchonete, restaurante, boliche, frango assado na hora - ah, tem ele também! Ele que prefere pagar uns copos de Pitú para o muito mais rentável e eclético Dedéu e seus teclados. Afinal, é muito mais negócio: num único tecladão CASIO o cortesão Dedéu é capaz de entreter o povo por horas e horas. Slave por natureza, suorzão free, ele leva qualquer canção com acompanhamento e tudo mais, com belo vocais na pastinha cifrada, que inclusive lhe garante toda uma espontaneidade durante a execução de garantidos sucessos. Assim, Dedéu, dispensando a presença de humanos e seus irritantes cachês, gerou enormes sanduíches de mortadela como rara e única recompensa para os famintos músicos da náite. Dedéu venceu, e também aprendeu a discotecar, rugindo o dedinho play em grandes porcarias. E os outros? Ah, os outros tanto faz, que os outros exibam a cicatriz do desemprego estampada no coração. Dedéu não desgruda o CASIO e esnobe, com ares de Fagundes lambe balls dos ladrões de portaria, Dedéu não quer xororô: tanto faz, tanto faz. Dedéu apenas sorri mecanicamente, e despreza o mais puro lamento blues nas esquina do marasmo, onde desoladas almas vagando pelas ruas da velha Rivers ainda ouvem música de verdade.

Um comentário:

  1. Muito massa o texto. Letras curtidas por anos de ceticismo rioclarense. Na real, esse texto e vários outros que trazem a "roça" me interessam bastante, porque eu mesmo tenho um projeto pra trabalhar esse tema. Penso nisso desde que tava no cursinho em 2005: um filme sobre a cena de Rio Claro. Conheço uns doidos que trabalham com cinema, já assisti uns clipes do Garrafa e tal. Acho que "Punk do Mato" é bem a linha de trabalho, é só dar uma continuidade pros acontecimentos. Eu tenho uma visão bem operesca e classicona do cinema, mas eu acho que é importante a gente não perder de vista a doença e a podridão; é um filme sobre Rio Claro afinal. Que acha, Marião? Topa ajudar seu velho chapa Marcel a agitar esse projeto junto com os doidos? Faz assim, qualquer coisa escreva para olaria.das.ideias@gmail.com ... a gente entra em contato. abraço, cara

    ResponderExcluir

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...