quinta-feira, dezembro 06, 2012

QUINTA-FEIRA


Pela manhã, assistimos do meio para o final o filme Hail! Hail! Rock 'n' Roll. Almoço digerido, caminhamos heróicos pela rua três. O centro da velha Rivers daquele jeitão, e talvez por isso distribuímos cotoveladas, enquanto que sob nossas cabeças dois helicópteros dos tiras estavam em ação. E aquele sol bebum de lascar polonês como presente e contexto.

Nós havíamos dado aquele pulo esperto pros lados da praça central, e lá estava o Paulão e sua esposa com novas camisetas em sua simpática barraquinha. Avistamos uma camiseta do KISS bacana: o logo e os quatro feras convivendo num tom meio fogo, meio alaranjado-black. Trata-se de uma estampa nada-brega e muito agradável, era uma camiseta preta do KISS. O problema era o tamanho: M não rola. 


E assim nós caminhamos mais e o calor persistiu como penetra na festa, mas nosso bom humor não seria alterado não. Então foi a vez de conferir pelo lado de fora todo o frisson do Chiquinho Sorvetes, completamente lotado. Era possível curtir de longe a trilha sonora que a sorveteria providenciara aos sedentos por refrescância imediata. Aprumamos os ouvidos para confirmar o tema e sim, era isso mesmo! O Chiquinho tocava o clássico Carruagens de Fogo! Nada mal para a rua 3. E logo ao lado, um novo point recém aberto, ao que tudo indica. De esquina. Trata-se do Pão de Queijo Mineiro. Deve ser esse o nome correto, mas posso estar enganado. Veja só: ar condicionado, tudo branquinho e novinho por dentro. Salgados, líquidos, sorvetes Pagos. Bacana. Mas aqui vai uma dica, rapazes: coloquem um som ambiente no esquema. Talvez por essa ausência sonora a outra ausência não fosse ocasionada: a dos fregueses. Com um silêncio sepulcral, talvez até o mais voraz dos Bradocks enrubescesse ao pedir uma bala chita ou uma dupla de caçulinhas sem gelo. Entretanto, o lugar é aconchegante. O chão é brilhante e de prima você já percebe que a casa abriga umas mesinhas brancas espertas,  estilo Tina e Robson - ferramentas essenciais para receber famílias, solteiros, casais, policiais e até gente da política.  Enfim, meus amigos: assim nossa tarde respirava, numas de buxixada rua três no dezembrão dos loucos. Eu e minha amada seguiríamos em frente, bastante tranquilos, com o céu azul da terrinha inspirando sorrisos e um hot porém generoso sossego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...