quinta-feira, janeiro 24, 2013

JNT FATHER


Beijara as magras tetas de Mayara Caroline desempolgado, desprovido de qualquer inspiração. O carinho era um estivador morto à vassouradas em algum lugar da Carolina do Norte, durante o último trimestre.

Então Jonathan abriu a braguilha. Os procedimentos seguintes os de praxe, em mecânico andamento. De pulseiras coloridas e brincos de argola no maior budum pós baile, a rampeira desmoronara na cama. Bufava e sorria, posicionada no velho esquemão frango assado. Jonathan aproximou-se e deu início ao festão. Mayara Caroline era fanha e barulhenta ante a tais estímulos. E dali surgiu Jorílson Maicon, um intolerante degustador de crack.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu espero acordes que não desistam de cocainar meu dia, mesmo quando já nasceu morto. Espero notas que não apliquem a tortura do t...