terça-feira, maio 07, 2013

SAUDADES DO ROUPA NOVA




Acho divertido constatar  a noção de cultura musical no contexto caipiraneném.

Divertido e patético.

Vejo as antas de ontem, por exemplo.

Xóvens que causavam vergonha alheia com seu "VeuVÉTI e o disco da banana" estão agora brincando de rock star num salão de festas com nome de sorvete.

Uma geração de merda, cheia de poses cafonas, analfabeta com louvor, que faz questão de subestimar o bom senso.

Afinal, não importa se ontem você sonhava que o Falcão (quem?) do Rappa salvaria o mundo, cantando seus versinhos bregas clamando por justiça. Não importa se até a próxima primavera o Criolo (quem?) ou o Chorão (atitude na veia) vão tornar você um ser humano mais otário.

O que importa é que você é burro, tem mau gosto e ponto final.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

ROCK NA ROÇA

O que me empolga numa cidade ananias são as pessoas. A trutagem é o céu da roça, que resiste ao peso dos dias. Caminhar, caminhar n...