sábado, setembro 21, 2013

Bolt Thrower - In Battle There Is No Law (Inglaterra, 1986 - debut)





Lama por todos os lados. Lama dentro do teu nariz. As pessoas dentro do cérebro levam lama. A lama no cabelo de Belzebu é fashion.  Guitarra disparando o solo que fará companhia ao armagedom.


Uma bateria expulsa da terra faz o dueto com a VOZ que acusa sem medo, milhões de almas feridas padecem na lama, deitadas, sem esperança. 

O mundo inteirou se encheu de ódio até os cotovelos, a velocidade sonora autoriza a morte coletiva, as quebradas no ritmo só acentuam as marcas da angústia na sola dos teus pés inertes, tomados. 



Lamentações geram cabeças decepadas. Não adianta vestir luto, ninguém devolverá seus dentes espalhados na lama, não há abrigo, o último mar se foi, como se vestisse o velho cinzero molhado, lotado, que fora instituído como água minutos antes da prostituição do Padre Marcelo Rossi tuítando com a Xuxa. 



Os verdadeiros e justos não existem porque tomaram cadeiradas de ferros na bolota - muito antes do sopro da vida, cadeiradas por trás, na perpétua traição dos dias. 

E então disforme você derrete. Sua bochecha de plástico barato se desfaz, aquela premissa do ácido sulfúrico parece groselha diante da nojenta atmosfera que é tua autopintura, que agride olhos bocas narizes e orelhas da putrefação agonizante ao redor, e ninguém o conhece, apelidos são desprezados quando você engole lama. 

Mas peraí uma novidade: uma espada de merda seca invade-lhe a boca banguela.

Pronto: a extinta perseverança tomou um tiro na cabeça da brutal incompreensão. E a lama na alma jamais desiste - nas alturas, no inferno contemporâneo asfixiante, nos ouvidos dentro dos teus pés apodrecidos, paralisados para além da vida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...