segunda-feira, outubro 07, 2013

RESENHA: VURMO - A LUTA É VOCÊ QUEM FAZ





Quinze pedradas, sem piedade!

Tudo no melhor esquema "faça você mesmo". 

Disco de venda proibida. Disco em memória de Marcos Aurélio Dantas Flabes.

A capa é truezona, em preto e branco, com um belo desenhão aludindo ao terror urbano em profusão - em meio ao caos vigente de eras e eras de safadeza e miséria humanóide na terra. 

Esse é o Vurmo, de Minas Gerais, e seu disco "A luta é você quem faz!".

O registro é empolgante e coeso do começo ao fim, discão podre que eu pirei forte. 

Saca só chefia: em março de 2013, Podrão, Kiko e Heduardo entrariam no Cerrado Estúdio, para registrar épicas pauladas como "Até quando estupidez?", "Merda", "Miséria no lixo" e "Pelo menos vomitei".

Triozão do capeta, o Vurmo. Com Kiko no baixo, alternando os vocais com o chefia Podrão, que ataca na guitarra. E no tupaco-paco vem o Heduardo, descendo a lenha na madeira, infernizando a geral num punkão hardcórre dos bão!

Atenção: gostei pra caralho da harmonia lírico-escatológica do discão!

O recheio é todo simpático e podrão, sujão e sincero: bom pra pogar o cerebelo de segunda a segunda!


É impossível ficar parado com a crássica "Merda", que abre sua essência com estas belas palavras: "te dou a minha merda pra você comer".

"Destruição, caos, medo e dor. Desrespeito com o povo pobre. Destruição, caos medo e dor". A primeira faixa já se fora e de antemão você já desconfiara que o climão seria esse, protesto com jabs na alma do ouvinte.

"Capitalismo a nos fuder" continua com o ritmo punkão alucinante, relembrando em fúria o duro viver dos humildes e excluídos, dos garis, do trabalhador oprimido, dos sufocados sem um puto no bolso e fodidos até a medula. E porra: a música soa urgente, visceralzona.

"Paz verde", "Desemprego gera violência”, “Overdose de cachaça”, “Pelo menos eu vomitei”. O play termina pedindo repeat, cheio de distorção revigorante pros nervos, como um bom pão com mortadela cheio de noise embriaguez para alma!

Pois é, e assim é encerrado o discão: trilha sonora real dos dias, obstinada em insubmissão, obstinada em alcançar dignidade para as pobres crianças do cinzento e fúnebre amanhã.

Valeu Podrão pelo presente, tamo junto chefia! Satisfação!!

DOWNLOAD: http://www.sendspace.com/file/9dg3i0

Um comentário:

  1. valeu pelo apoio divulgando nosso som,quem tiver afim de escutar nosso som,basta fazer o download ai.

    http://www.sendspace.com/file/9dg3i0

    ResponderExcluir

pode apostar, Lindomar

confuso, vagabundo, folgado. louco por futebol e rock and roll, aquele flamejante, conhece? incendiário, de libertação. louco por liter...