quinta-feira, fevereiro 13, 2014

Eu não sou uma pessoa que anda com uma samambaia no bolso e essa samambaia no bolso cochicha inseguranças, eu não sou uma pessoa, eu sou um taco de beisebol, mas eu não gosto de jogar beisebol, existência inexistência, vida, vinte quatro horas dentro de um aquário, salvação ou não, todos tontaços, mas porque não otimismo, porque não rugir e conhecer você e ir com você tomar um ar, escolher um bom parágrafo daquela literatura imbatível do século XIX e caminhar através do silêncio, nada de inventário de tristezas, nada de pensar alto suas próprias BABAQUICES que são apenas frustrações - fruto de cópias, os executadores de ideias alheias cagam bolinhos de tétano, que tal uma ocupação de espaço saudável, amena, cruel, face a face, as coisas são finitas, a vida passa num peido ligeiro, vamos curtir, abraçar os amigos, escutar o 77, e conversar com os velhos cachorros enquanto os gatos dormem no calorzão do capeta, é fevereiro, é foda mas eu curto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...