quarta-feira, abril 23, 2014


Um salve aos frentistas!

Um salve aos frentistas, vítimas frequentes de assaltos e tensas cachoeiras de calafrios, tijoladas da tormenta.

Um salve aos noturnos guerreiros do plantão, miras do imprevisível canhão, mentes transtornadas dentros das madrugadas do trauma - porque a violência prossegue brutal, com seus reféns regurgitando novos fantasmas, é a morbidez nos solitários Postos de Gasosa da velha Rivers.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...