quarta-feira, julho 30, 2014

CHEIRO DE AMOR

Coisa feia, o malandro levou pra casa um celular chinfrim de trezentas pilas e deu vexame.

Insatisfeito com a precariedade do aparelhinho, voltou no dia seguinte na loja e meteu uma bolacha servida na vendedora, no nariz.

O centro da cidade parou. 

- Faz B.O Clércia!

Engolindo o choro de ranho, Clércia caiu fundo no procedimento. E muita coisa mudou, realmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...