terça-feira, setembro 23, 2014

"QUE GOSTO DE ISOPOR, MEU"


São alegrias da vida. Folia e fome, unidas. 

Das mordidas de arrancar o beiço.

Uma tímida porção de Fabitos fez a fita.

Fez a festa.

Apenas isso e o resto é conversa.

Mas e pra beber?

Pra beber tem suco.

E o sucão é de goiaba, gelado, é o rock refresco, envelope da benção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...