quinta-feira, setembro 25, 2014

Uma quinta-feira assim meio engraçada, saiu sulfite amassada meio desenhada, era de manhã, tempo fresquinho, eu me lembro, pedaladas em cima das nuvens, estamos vivos disse a bicicleta - inclusive podemos escutar vários discos clássicos das décadas de 60 e 70.

Quando o céu azul desponta no nosso estado de humor a coisa é chique.

E a bicicleta não tem marchas sabe? E então você não é Fábio Júnior mas não tem não limites pra sonhar. E por cada valeta há dezenas de possibilidades de atritos mentais, colisões benignas, o caos sarjeta é pra você pode parir um plano omelete pra curtir em pedacinhos todas as emoções embrulhadas no pacotão das duas da tarde, picotar sem ou com tesoura infantil minutos preciosos. 

É simples: uma tarde é feita para você se lembrar da sua avó, uma tarde serena é uma pista crua e rock and roll pra alma, onde você vai respirar sem crise, observando o semblante da cidade, interiorzão de SP, lá onde no antigo centro os postes carcomidos pelo tempo chuva idade guardam os velhos cartazes de eventos, missas negras e o sovaco do pobre Manequim levou uma espetada, upa upa, canetada bic em plena vitrine.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...