sexta-feira, março 06, 2015

DIAGNÓSTICO


tudo tão transitório, efêmeros instantes de merda instituídos por uma vasta burrice viralizada. 

açoites deliberados contra a língua portuguesa, reprocessado suicídio do sujeito, senso comum cagando repertórios mentais que uma minhoca retardada rejeita.

e longe dessa triste tela seca, mini-muralha narcisada mega infatilóide, outros refeitórios mentais sacodem a folia de estar vivo com paixão de verdade. 

VIVÃO no peito, VIVÃO explode sangue quente, que a existência fez um golaço, chutaço na furquilha, Paulinho da Viola Ramones aqui e ali, jazz das letrinhas jurubeba, o Gusmão gospe pro alto e diz é curtir e curtir até gorfar de rir sessão da tarde, ouça o Mussum, Chavinho cativante Chavinho, velhas caminhadas de passos lentos, lentos - entre etéreos céus de cachaça ao lado dos raros amigos, vamos morrer entre leros, discos, livros, filmes, viagens, engraçadas viagens espaciais, imortais debates surfando sutileza na praça da simplicidade.

Um comentário:

  1. ...com a maionese vencida no pão e o gole do delicioso refresco quente de tubaína, cantarolo belas canções e bico as idéias analfabetas que entopem os ouvidos e perfuram o cérebro como uma furadeira com a broca cega...
    Arrotei, puts... foi mal... é a tubaína...

    ResponderExcluir

ROCK NA ROÇA

O que me empolga numa cidade ananias são as pessoas. A trutagem é o céu da roça, que resiste ao peso dos dias. Caminhar, caminhar n...