segunda-feira, junho 01, 2015

PRAÇA DA UNESP

Domingão, praça da Unesp.

Banco da praça. Bela vista, boa vida.

O casal se aproxima. 

Gentilmente abre uma pergunta. Ele pede uma bola. Então o rapaz fuma com voracidade. Suga o aparato. Já a moça maneja mais na maciota. Pronto: logo eles devolvem o brinquedo. Despedem-se.

E a praça continua ali, vívida: pelas árvores cabeludonas, a Praça da Unesp vive ali suas oito horas e minutos beldos de uma chuvosa noite, chuvinha aguda, chuvinha minigraúda - navega a velha Rivers.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...