sábado, agosto 29, 2015

sábadão


e o sábado nasceu três e meia da tarde. é brin. brincadeira, genéco. sonhos tão demorados, o ronco é dose. o sábado sabe que vem mais preguiça na panela do pode pá, mas é a tranquilidade que dá as cartas, carinhas amigas como bolachinhas gentis, olha aí, é brin. brincadeira. na geladeira a preservação do nosso sangue, nossos pensamentos virando pausas no sofá, olha lá, almas amigas, acolhedoras almas, o sábado do nelson era ilusão, o sábado saiu de braço dado com a lua, lua cheia, nunca debussy viu a lua peidar, porque ela é nossa truta, sua aura é dez, descuidados viveremos imersos dentro do instante, cada pata do gatinho é em câmera lenta repisando a verde coberta, olha lá o semáforo, abolido, atenção é algo legal, bach são mateus e agepê na playlist da folia, vamos lá, vamos viajar tonight.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ROCK NA ROÇA

O que me empolga numa cidade ananias são as pessoas. A trutagem é o céu da roça, que resiste ao peso dos dias. Caminhar, caminhar n...