terça-feira, agosto 11, 2015

VIROSE

Ele queria era rodear o leito de Maicon, tecendo-lhe beijocas atiradas à distância. No entanto, nem todas bitocas eram bitocas; Maicon recebeu um sopapo, e como uma folha de almaço rascunho foi subestimado, rasgada-lhe as bochechas.

Agora era pisoteado com afinco, o estrado da cama reclamou. E também logo expirou, pléqui - PUM! nossa, o pessoal lá embaixo percebeu, olha que o burburinho é geral, champanhota na chón, apague a luz e expulse o pessoal do clube, Lulu, fala que é virose.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...