quinta-feira, março 17, 2016

NOSSA, CARLIN!

Ele se sentou mais sussa, era legal aquele assento. 

Enquanto o mundo saçaricava em hipocrisia labial, ele batia uma papo maroto, ele e sua perna esquerda, os dois tentando ignorar a dorzinha de cabeça. 

Sim, ele tinha cefaleia. E latejante a moringa, ele pegaria o canhão no criado mudo. Ele tinha visto em um filme da sessão da tarde um jeito bacana de mirar e pum: acertou o braço do guarda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...