sábado, agosto 27, 2016

inferno é  autodestruição estilo foda-se energia tocar viver  pra arregaçar, até morrer, suor atitude e gana, dedo sangrando, incurável coriza, acelero nos braço perna, microfonia no coração, mente que voa curtindo à milhão, a carcaça exterminando qualquer neurose de merda. Rock não é terapia, é convivência  sambarilóve som que cria xulipa beldo distortion veja a turma curtição  uia vai dançante sensorial sem adjetivo, invenção intuição telepatia batuque bailão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ROCK NA ROÇA

O que me empolga numa cidade ananias são as pessoas. A trutagem é o céu da roça, que resiste ao peso dos dias. Caminhar, caminhar n...